Governo de Rondônia
20/05/2024

Indígenas que participam da 2ª Maloca Estudantil fazem apresentação cultural em ponto turístico de Porto Velho

19 d abril d 2024 | Governo do Estado de Rondônia

No dia dedicado aos Povos Indígenas, estudantes e professores de vária etnias demonstraram sua cultura na Praça das Três Caixas d’Água

No segundo dia da 2ª Mostra Estudantil de Arte e Cultura Indígena (Maloca), promovida pelo Governo de Rondônia, os 130 estudantes e professores indígenas que participam do evento conheceram mais da cultura de Porto Velho, em um tour cultural com direito a apresentação na Praça das Três Caixas d’Água, ponto turístico símbolo da Capital.

Coordenado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), O tour cultural levou os representantes de 25 etnias de povos originários para o local onde Porto Velho começou, exatamente no dia 19 de abril, data que marca a comemoração do Dia dos Povos Indígenas. O grupo, composto por uma enorme diversidade cultural, desembarcou na região Central de Porto Velho, e chamou a atenção de quem passava pelo local. O motorista José Nilton parou com os dois filhos, João Vitor (8) e Isac Nilton (6), para assistir a apresentação. “Nós nunca vimos um indígena pessoalmente e é muito interessante a dança e a cultura. Por isso parei, para que meus filhos pudessem conhecer um pouco mais, além do que se vê nos livros de História”, explicou.

CULTURA DOS POVOS ORIGINÁRIOS

As apresentações dos estudantes indígenas chamaram a atenção de quem passava pela Praça das Três Caixas d’Água

Quem passou pela Praça das Três Caixas d’Água acompanhou as danças e músicas de várias etnias. O professor indígena Célio Arara, da região de Ji-Paraná, puxou o canto e iniciou as danças tradicionais usadas em comemorações, e foi seguido por outros professores.

Os grupos encerraram as apresentações na praça com o ritual cantando a “Tore”, usada pelos indígenas para espantar o mal. Para a secretária da Seduc Ana Pacini, “o objetivo da Maloca é justamente esse, divulgar a cultura dos povos indígenas, suas danças e suas músicas. Mostrar o que eles fazem para que a população possa conhecer toda essa riqueza cultural”, ressaltou.

OFICINA DE TEATRO

Seguindo a programação do período da manhã, o grupo seguiu para o Teatro Guaporé, onde participou de uma Oficina de Teatro realizada pelo professor Júnior Lopes, do Curso de Licenciatura de Teatro da Universidade Federal de Rondônia (Unir). “Trabalhei com os indígenas na formação de professores no projeto Açaí, poder trabalhar com os jovens agora foi muito gratificante. Conseguimos fazer um espetáculo de improviso, usando somente as vivências que eles trazem”, pontuou.

No palco do Teatro Guaporé os estudantes indígenas apresentaram sua cultura reproduzindo a vivência nas aldeias

Depois de receber orientações, os estudantes indígenas partiram para a prática. Uniram a encenação, a dança, música e ritmos, reproduzindo os sons da natureza. O estudante Alberto Júnior Íhv Gavião destacou sobre o momento, “foi uma experiência totalmente diferente de tudo o que já fiz. Nunca tinha subido no palco de um teatro e é muito interessante. Quero continuar incentivando os parentes a fazer teatro e vídeos sobre nossa cultura”.

A 2ª Mostra Estudantil de Arte e Cultura Indígena teve continuidade com programação audiovisual, também no Teatro Guaporé, na tarde desta sexta-feira.


Categorias
Cultura, Educação, Evento, Governo, Governo Fez e Faz, Indígena, Lazer, Municípios, Porto Velho, Rondônia, Serviço, Sociedade, Turismo


Compartilhe


Pular para o conteúdo