Governo de Rondônia
Wednesday, 22 de September de 2021

DESTAQUE

Embora haja surto no restante do País, Rondônia segue sem confirmações de Febre Amarela

08 de julho de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

“Prevenir é sempre o melhor remédio”.  O ditado popular nunca esteve tão próximo da realidade do Governo do Estado, e tudo isso graças aos investimentos em prevenção que estão trazendo grandes resultados. Entre eles a diminuição de casos de febre amarela notificados em Rondônia.

Desde 2016 a febre amarela tem ocupado as principais manchetes. De acordo com dados do Ministério da Saúde, de 2017 a 2018 o Brasil viveu um dos maiores surtos da doença, com mais de 7.500 casos notificados, 1.370 casos confirmados, e 483 mortes.

A maior quantidade de registros ocorreram nos estados de São Paulo, Minas gerais, Rio de Janeiro e Espirito Santo. E embora Rondônia esteja dentro da Amazônia, ficou distante desse cenário, com apenas 38 notificações, e um caso confirmado em 2018.

Segundos dados da Agencia Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa/Ro), em 2019, até o momento, foram notificados nove casos da doença, sem nenhuma confirmação. Resultado de um trabalho com foco na prevenção e educação. “Além da prevenção, também atuamos com a conscientização, por meio de ações educativas, e a vigilância passiva, onde a comunidade participa. O resultado desse trabalho é mais de 90% de cobertura da vacina no estado”, destacou o gerente estadual de vigilância em saúde ambiental da Agevisa/Ro, Cesarino Lima.

Segundo ele, o único caso confirmado no estado em 2018 ocorreu devido a vítima ter vindo de outra cidade e por não ter sido vacinada. A febre amarela é uma doença infecciosa transmitida por picadas de mosquito, e não por macacos, ao contrário do que muitos pensam.

A população deve ficar atenta aos primeiros sintomas da doença, como febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular e vômito por cerca de três dias. “Nós orientamos sempre a população a buscar a vacina em qualquer posto. E caso encontrem animais silvestres mortos, evite o contato, comunique imediatamente aos órgãos responsáveis”, alertou o gerente estadual.

Leia mais:

 Ter a melhor taxa de vacinação contra a febre amarela contribuiu para evitar surto da doença em Rondônia, diz Lacen

  Com ampla imunização em todo o Estado, Agevisa reforça prevenção de doenças com atualização das vacinas de rotina

 Agevisa alerta para os riscos de compra de medicamentos para emagrecer pela internet


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Anayr Celina
Fotos: Daiane Mendonça
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Educação, Governo, Rondônia, Saúde, Sociedade


Compartilhe