Governo de Rondônia
Wednesday, 22 de September de 2021

COVID-19

Agevisa recebe apoio de órgãos fiscalizadores para ajudar no monitoramento da vacinação contra a covid-19 em Rondônia

15 de junho de 2021 | Governo do Estado de Rondônia

Ministério Público e Tribunal de Contas oferecem apoio no monitoramento  e detalhamento desde a entrega das vacinas até a distribuição nos municípios

A Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) recebeu representantes do Ministério Público Estadual (MPE) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), para ofereceram parceria no monitoramento da vacinação que está sendo realizado em municípios de Rondônia.

Durante a reunião, o promotor Julian Farago, sugeriu a presença de um representante do Ministério Público durante as visitas de monitoramento realizadas nos municípios, bem como detalhamento da entrega das doses nas cidades para que haja acompanhamento das ações de vacinação.

A diretora-geral da Agevisa, Ana Flora Gerhardt, agradeceu as autoridades o fato de se colocarem à disposição para contribuir com a questão da vacinação, tendo em vista que Rondônia enfrenta, desde o início da campanha de imunização, problemas no que diz respeito ao repasse de informações pelos municípios das doses aplicadas.

A reunião foi realizada no auditório da Agevisa, em Porto Velho

“Rondônia fica com a responsabilidade final, de dar transparência à vacinação; nós da Agevisa não só como profissionais, mas de maneira pessoal não vemos a hora do Estado sair dessa situação negativa em apresentar os dados reais sobre as vacinas aplicadas nos municípios, por isso precisamos e agradecemos o apoio dos órgãos de controle”, disse a diretora.

Em relação a necessidade de acompanhamento dos promotores junto ao monitoramento, Ana Flora explicou que está sendo feito um diagnóstico junto aos municípios para avaliar as condições de aplicação e armazenamento das doses. “Estamos verificando e dando condições para que os municípios se ajustem, conversamos com os prefeitos e tentamos entender as dificuldades encontradas nos municípios”, relatou.

Em relação à presença de um promotor no ato das visitas, Ana Flora entendeu que pode ser considerado um ato coercitivo e não é esse o objetivo do acompanhamento, no entanto a Agevisa repassará os relatórios tanto para o Ministério Público quanto para o Tribunal de Contas para que possam compreender detalhadamente a situação de cada município, a fragilidade que enfrentam em relação à aplicação ou armazenamento das doses, para que em caso de necessidade possam agir.

O conselheiro presidente do Tribunal de Contas do estado de Rondônia Paulo Curi Neto, parabenizou a liderança da diretora-geral, Ana Flora. “A equipe da Agevisa é empenhada em agir além de suas funções, certamente porque são inspiradas em sua liderança”, declarou.

Ele fez uma retrospectiva das ações de combate a covid-19 em Rondônia e lembrou que a fase mais crítica passou. “No início da pandemia tudo era novo para nós e nos esforçamos bastante para tranquilizar o gestor e evoluímos nesse sentido com a realização de um plantão permanente para o gestor, agora, para o Estado sugerimos a realização de um plantão permanente com respostas para a população acerca da vacinação”, pontuou.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Mineia Capistrano
Fotos: Mineia Capistrano
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde


Compartilhe