Governo de Rondônia
Thursday, 23 de September de 2021

Transplante de rim dá credibilidade ao setor de saúde de Rondônia

11 de junho de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

O paciente João Vieira de Assis, 48 anos, que se recupera de uma das primeiras cirurgias de transplante de rim em uma unidade semi-intensiva do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, recebeu na manhã de quarta-feira a visita do governador Confúcio Moura. Acompanhado da equipe médica da Central de Transplantes do HB – referência no tratamento de alta complexidade em Rondônia e do secretário da Saúde, Williames Pimentel, ele vê no procedimento um grande avanço para a medicina na Região.

De acordo ainda com o governador, o transplante, além de salvar a vida de uma pessoa, demonstra o grau de credibilidade que a medicina pública de Rondônia alcançou, já que o rim doado foi oferecido pela Central Nacional de Transplantes. O governador lembra que antes o HB apenas captava e enviava órgãos para outros hospitais. Agora, com a moderna infraestrutura, já começa a receber de outros estados. Isso é avanço que nos deixa muito contentes, disse

governador com prudente

Segundo a Central de Transplantes do HB, o paciente João Vieira de Assis, mora na zona rural de Ouro Preto. Ele era renal crônico, e a causa da doença se deu por exposição a agrotóxicos. José deu entrada no ambulatório de transplante renal de Rondônia agosto de 2013. Foi feita avaliação dos familiares para localizar possível doador vivo, onde somente uma irmã era compatível.
No entanto, apresentou algumas alterações que impossibilitou a doação e após extensa avaliação familiar, o paciente foi inscrito em fila de espera para transplante renal de doador falecido. Mediante toda avaliação pré-operatória realizada em 28 de maio deste ano, a Central de Transplantes do HB foi notificada pela Central Nacional de Transplantes sobre a oferta de um rim para o receptor João Vieira de Assis inscrito em fila de espera.
De acordo com a direção do HB, a equipe de Transplante de Rondônia, coordenada pelo médico urologista Alessandro Prudente – que já realizou em outros estados mais de 200 cirurgias de transplantes -, fez a avaliação técnica do órgão ofertado e aceitou esse órgão para o receptor selecionado pelo sistema.

Paciente João Vieira recebe visita de Confúcio Moura

Paciente João Vieira recebe visita de Confúcio Moura

Segundo o secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel, que acompanhou o governador durante a visita, o HB entra para a lista das unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) mais modernas do Brasil, após um procedimento de alta complexidade obter o sucesso esperado.
A cirurgia foi possível devido à melhoria da infraestrutura do HB e ao avanço que a Central de Transplantes de Órgãos vem obtendo nos últimos anos. Desde 2011, foram realizadas 21 captações, num total de 42 rins e um fígado. Todo o trabalho realizado pela Central de Transplante tem a gerência do médico Alessandro Prudente, pioneiro na área em Rondônia, além da tutela da Santa Casa de Porto Alegre (RS), segundo maior centro de referência do Brasil em transplantes.
Alessandro Prudente, médico que coordena a Central de Transplantes informa que todo o processo e a cirurgia têm acompanhamento de especialistas da Santa Casa. Ele informou que a expectativa para novas cirurgias é muito grande e que o procedimento é fruto de um trabalho que começou em 2011, com a implantação da Central de Transplantes do HB.
Ele classifica como fundamental o credenciamento do HB pelo Ministério da Saúde (MS). Isso, segundo ele, dá aos profissionais o suporte para que este tipo cirurgia seja realizado em Porto Velho, dentro dos mesmos padrões dos grandes centros. Antes, explica Prudente, o hospital fazia apenas a captação de órgãos, preparava pacientes e fazia encaminhamento para São Paulo ou Rio Branco, no Acre. Agora, com o reconhecimento do MS, todo procedimento passa a ser feito na Capital.

Pacientes agradecem governador 

O presidente da Associação Rondoniense de Renais Crônicos, Transplantados e Diabéticos, Jonas Cavalcante agradeceu, em nome de todos os pacientes, o apoio, o compromisso do governador Confúcio Moura com os renais crônicos.
Transplantado de rim, Jonas Cavalcante diz saber a importância de o Estado oferecer um tratamento moderno, de alta complexidade, aqui em Rondônia, perto da família. Segundo ele, nunca a Saúde evoluiu tanto em apenas pouco mais de três anos. Só quem precisa sabe a importância dos investimentos feitos pelo governo no tratamento de renais crônicos.
De acordo com Jonas, hoje todos os pacientes que precisam de hemodiálise são atendidos com respeito e dignidade. O governo adquiriu equipamentos modernos que fazem o tratamento de forma mais humana, sem maltratar o paciente. Isso, até bem pouco tempo não existia. As pessoas eram empurradas para clínicas terceirizadas e eram tratadas da pior maneira possível. Graças a Deus e ao compromisso do governador, toda essa situação está no passado. Até transplante o HB já está credenciado a fazer, disse Jonas.

Confucio Moura com jornalistas

Confúcio Moura com jornalistas

Rondônia supera média nacional

Em Rondônia todos os pacientes transplantados são atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A marca supera e média nacional que é de 94%. Os dados são da Central de Transplantes do HB mantida pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), responsável pela captação de órgãos no Estado.
A informação é confirmada por Edcléia Gonçalves, coordenadora da Central de Transplantes do Hospital de Base. Os números acabam com um mito de que apenas quem possui condições financeiras tem acesso ao transplante. Ela destaca a campanha nacional realizada pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO). A meta é sensibilizar a população para a necessidade da doação de órgãos e tecidos.
Graças à atuação na melhoria da infraestrutura e, principalmente, do aumento da sensibilização das famílias, o número de doadores no Brasil tem crescido, elevando o índice de pessoas transplantadas.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Zacarias Pena Verde - Assessoria Sesau
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Rondônia, Saúde, Serviço, Sociedade


Compartilhe