Governo de Rondônia
Thursday, 23 de September de 2021

SAÚDE PÚBLICA

Oferta de exames de ressonância magnética cresce mais de 350% em Rondônia

12 de janeiro de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

AVALIAÇÃO - Para Kelly Cristina, serviço oferecdo pelo governo é de alta qualidade

Para Kelly Cristina, serviço oferecido pelo governo é de alta qualidade

Cresceu em mais de 350% em relação a 2012 a oferta de ressonância magnética em Rondônia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os dados são do setor de estatísticas da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

Somente para a ressonância com sedação – procedimento de alta complexidade que necessita de equipe multidisciplinar, além de anestesista – o número de pacientes atendidos saltou de 15 ao mês para 150. Uma marca inédita no estado, na avaliação do secretário estadual de Saúde, Williames Pimentel.

No total, o governo de Rondônia realiza 700 exames de ressonância magnética por mês. São atendidos pacientes internados nas unidades de saúde da capital e encaminhados por cidades do interior do estado.

De acordo com o secretário Pimentel, a fórmula para a ampliação da oferta de exames com qualidade é a melhoria da gestão pública implantada pelo atual governo de Rondônia. Outro fator destacado por Pimentel é a humanização. “São pessoas que buscam no estado respostas para problemas graves e, graças ao empenho do governador e de toda equipe da Sesau, elas estão encontrando solução para suas demandas”, afirmou o secretário.

Esta ampliação na oferta de exames é comemorada pela dona de casa Kelly Cristina de Oliveira. Ela é mãe de uma menina de 6 anos, que nasceu com um hemangioma – formação benigna de capilares e vasos sanguíneos. Os hemangiomas são os tumores mais frequentes da infância, com incidência de 3-5 para cada cem nascimentos.

Segundo Kelly Cristina, ela tentou o tratamento no Estado do Mato Grosso, mas não obteve sucesso. Para fazer o exame, sua filha teve que eliminar seis quilos. O tratamento foi acompanhado por nutricionista.

Kelly fez questão de elogiar a qualidade do atendimento, tanto no Cosme e Damião – onde a criança esteve internada – quanto na clínica onde são realizadas as ressonâncias.

HUMANIZAÇÃO - Cássia Lima: acolhida dos médicos fortalece pais na luta pelos filhos

Cássia Lima destacou que a acolhida dos médicos fortalece pais na luta pelos filhos

A pequena Sofia Lima Brito, 4 anos, também fez nesta semana exame de ressonância com sedação. Ela sofre de uma síndrome rara que age durante o sono. Segundo Cássia Lima Brito, mãe de Sofia, ela acorda repentinamente, sem fôlego, com batimentos cardíacos alterados.

Gêmea de Gustavo, a menina sofre com a falta do irmão. “Ela está internada há mais de 10 dias no Cosme e Damião, onde fez todos os exames. A ressonância vai fechar o diagnóstico médico”, disse Cássia.

De acordo com avaliação preliminar, há indicação de que Sofia seja encaminhada, através do programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD), para o Hospital do Sono, em São Paulo, referência no tratamento na América Latina.

Cássia destacou a qualidade e a humanização do atendimento feito pela equipe médica do Cosme e Damião. Para ela, além da estrutura física, equipamentos de última geração, os médicos e enfermeiros fazem um acolhimento formidável. Emocionada, ela disse que essa acolhida faz com que pais e mães tenham mais forças para lutar por seus filhos.

Leia mais:

Laboratório do Hospital João Paulo II realiza mais de 30 mil exames mensais
Maio teve aumento de 30% em exames patológicos diversos realizados no Laboratório Estadual de Rondônia


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Zacarias Pena Verde
Fotos: Ítalo Ricardo
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Capacitação, Convênios, Economia, Educação, Governo, Inclusão Social, Infraestrutura, Rondônia, Saúde


Compartilhe