Governo de Rondônia
Friday, 24 de September de 2021

AVALIAÇÃO

Valorização da vida favorece avaliação dos bombeiros

21 de maio de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

3 - magirus

Uma pesquisa recente, realizada pelo instituto alemão  GfK Verein, concluiu que os bombeiros são os profissionais com maior grau de confiabilidade dos brasileiros, com 92% de aprovação. Em Rondônia, o efetivo do Corpo de Bombeiros é composto por 650 homens e mulheres que lidam, todos os dias, com a proteção à vida, por isto têm o reconhecimento imediato dos cidadãos. O levantamento ouviu 28 mil pessoas em 25 países, sendo que mil foram ouvidas no Brasil.

Cabo Jarlisson Relves

Cabo Jarlisson Relves

O cabo Salesson Alves Relvas é bombeiro há quase 13 anos e se considera realizado. Ele diz que a profissão obriga lidar com sentimentos distintos, mas considera mais delicado atender crianças. “Os adultos sabem expressar com clareza o que sentem. Mas, as crianças, diante de uma situação de risco, apenas choram enquanto sofrem”, define.

Os bombeiros têm que ter, entre os atributos, o vigor físico e a capacidade de tomar decisões rapidamente. Precisam definir com agilidade, por exemplo, se devem entrar imediatamente num prédio em chamas ou adiar a ação por medida de segurança. Outra diferença entre esta profissão e as demais é o reconhecimento das pessoas socorridas. “Um colega estava seguindo para uma missão e foi interpelado por um cidadão, que queria agradecer por ter sido atendido com presteza num acidente de trânsito ocorrido alguns meses antes. Isto acontece muito. A gratidão tem papel relevante, mas não é isto que buscamos”, exemplifica o cabo Relvas.

As ocorrências que são concluídas com um tom cômico também fazem parte da rotina. O cabo Relvas tem um exemplo: “Ao atender a uma chamada para capturar uma cobra, descobrimos que tratava-se de uma jibóia, que estava em uma goiabeira. Mas, chegou um cidadão, provavelmente embriagado, que tomou a frente e prometeu resolver tudo na base da coragem. Ele derrubou a árvore mas deve ter percebido que a tarefa era árdua demais e, meio desanimado, informou que a partir daquele momento a tarefa era nossa”.

Atendimento hospitalar

Tenente Cel. Gregório

Tenente Cel. Gregório

O tenente coronel Gilvander Gregório, diretor de Comunicação Social do Corpo de Bombeiros, explica que em 2013 foram realizados mais de 46 mil atendimentos, o que equivale a 77,7% ocorrência para cada um dos 650 bombeiros da instituição. Apesar dos incêndios serem a principal atividade, segundo a ótica popular, mas o atendimento hospitalar predomina, atestam as estatísticas. São casos de prestação de socorro e encaminhamento de vítimas para hospitais.

No ano passado foram atendidas 2.642 grávidas, que precisavam de atendimento médico. E não foram poucas as que tiveram o parto realizado por bombeiros durante o atendimento. “Isto é um acontecimento comum nas nossas atividades”, destaca o tenente coronel Gregório. No mesmo período foram atendidas 650 ocorrências de incêndio, sendo 401 florestais e 249 residências.

Prevenção

A ação preventiva também faz parte do trabalho do Corpo de Bombeiros, que realiza vistoria em edifícios e aprova os projetos de prevenção a incêndios. O treinamento para a formação de brigadas de incêndio é outra atribuição dos bombeiros.

3 - magirus 1

As brigadas, conforme norma federal, são obrigatórias em prédios, dependendo da área, altura e ocupação. As empresas privadas são as que mais pedem este tipo de treinamento, mas muitos edifícios públicos já estão providenciando a formação de quadros para este fim.

Na pesquisa do  instituto alemão  GfK Verein, os professores estão em segundo lugar entre os profissionais mais confiáveis, com 82% dos votos, e paramédicos, com 81%. O levantamento foi publicado jornal Folha de São Paulo, na edição do dia 7 deste mês.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Segurança


Compartilhe