Governo de Rondônia
Saturday, 25 de September de 2021

ASSISTÊNCIA

Entidades que atendem dependentes químicos recebem alimentos arrecadados durante concurso

08 de setembro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

entrega de alimentos - Entidades (dependentes quimicos) 08 -09-4

Alimentos foram entregues nesta terça-feira

Quatro entidades privadas que prestam serviços sociais receberam, nesta terça-feira (8), alimentos não perecíveis que foram obtidos pelo governo de Rondônia durante um concurso para estagiários. A maior parte das doações foi entregue a organizações que atendem dependentes químicos em Porto Velho. A entrega aconteceu no refeitório do edifício Rio Pacaás Novos, no Palácio Rio Madeira.

George Braga, secretário estadual do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), que representou o governador Confúcio Moura, afirmou que as drogas prejudicam famílias e que o estado atende as demandas apresentadas.

O secretário destacou que há quase 1.500 quilômetros de fronteiras no estado. “São áreas que favorecem o tráfico de drogas e o contrabando. A proteção destas regiões é competência da União. O estado é coadjuvante, mas cumpre seu papel”, explicou ao assinar o termo de doação aos representantes das entidades.

Foram obtidos 1.200 quilos de alimentos, que vão beneficiar as organizações Refúgio Canaã, Vivo para a Glória de Deus, Confrontando Gigantes e Associação dos Moradores da Vila Princesa.

Francisco Rodrigues, da Vila Princesa

Francisco Rodrigues, da Vila Princesa

A arrecadação foi promovida pela Sepog e Superintendência de Gestão de Pessoas (Segep) no concurso para a admissão de estagiários para o serviço público estadual. “Não houve pagamento de taxas. Pedimos doação de alimentos não perecíveis”, explicou o secretário Braga.

“Esta ajuda é muito importante para as pessoas carentes do nosso bairro”, comemorou Francisco Rodrigues, presidente da Associação dos Moradores da Vila Princesa. A entidade atende a 300 famílias, a maioria muito pobres.

As doações vão complementar a alimentação dos moradores, que tem na coleta de lixo para reciclagem a principal fonte de sobrevivência. “Estamos sempre precisando de apoio. Esta, agora, vai ajudar bastante”, acrescentou.

Edileno Borba Gonçalves, responsável pela Associação Vivo para a Glória de Deus, agradeceu pelas doações recebidas e elogiou a iniciativa do governo de Rondônia. A casa que ele dirige atende 15 dependentes químicos, apenas com o que ele define como terapia cristã. “Não tratamos com remédios, mas a pessoa precisa querer se livrar das drogas”, informou.

A associação comandada por Gonçalves não está, segundo ele, ligada a nenhuma denominação religiosa específica. “Os dependentes precisam de alguém que ouça seus problemas, oriente e dê atenção, mas há muita burocracia para que façamos este serviço”, argumentou.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Bruno Corsino
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Rondônia


Compartilhe