Governo de Rondônia
Monday, 27 de September de 2021

PLANEJAMENTO

Agricultura familiar de Vale do Jamari pode ser beneficiada com projeto de avicultura

12 de junho de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

A possibilidade de implantação de um projeto piloto de avicultura familiar na região Vale do Jamari está em discussão na Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri).  20150610_110157 Com esse propósito, foi realizada no inicio dessa semana a primeira reunião no campus do Instituto Federal de Rondônia (Ifro) em Ariquemes com a secretária-adjunta da Seagri Mary Braganhol e técnicos; o diretor do Ifro Osvino Schimidt; representantes da Emater e da Cooperativa das Agroindústrias Familiares do Vale do Jamari.

Na ocasião o veterinário da Seagri, Júlio Peres, explicou que o projeto tem o objetivo principal de promover a inserção dos pequenos agricultores familiares no mercado com a produção de aves caipiras por meio do Programa de Avicultura Familiar (PAF).

Segundo Peres, na criação alternativa de frangos, comumente conhecida no Brasil como galinha caipira, de capoeira, colonial ou outras denominações regionais, as aves têm acesso à pastagem, quando podem ingerir vegetais (verduras, pasto e resíduos de lavouras), com seu desenvolvimento influenciado pela suplementação alimentar e pasto fornecido.

A proposta é trabalhar as duas vertentes de produção,  corte e ovos galinhas coloniais. Após 15 dias, inicia a postura. Ela produz por 18 meses. A meta do PAF é garantir três quilos de carne a cada noventa dias e 350 ovos/ano, a partir de ave sanitariamente saudável, semiconfinada e com possibilidade de ser competitiva no mercado local e regional.

A secretária-adjunta da Agricultura Mary Braganhol explica que a ideia do governo é implantar o projeto piloto em parceria com Ifro, Emater, Cooperativa de Agroindústria, Idaron, prefeitura e Instituto Globoaves em Ariquemes.

O Instituto Globoaves vai desenvolver a tecnologia e entregar a primeira leva de frangos gratuitamente, por meio da compensação social. O Ifro entra com a estrutura física – aviário pulmão – e técnicos, possibilitando a recria por 60 dias e depois passa para os agricultores familiares cadastrados no programa.

Os agricultores terão a primeira leva de frangos gratuitas, cedendo espaço em sua terra e gasto apenas com a ração. Eles terão  o acompanhamento técnico da Emater.

O diretor do Ifro, Osvino Schimidt, se mostrou interessado e disse que a proposta tem consonância com o ensino de extensão, que visa levar conhecimento às comunidades menos favorecidas.

 20150610_112759(0)

Para o o assessor técnico da Cooperativa das Agroindústrias Familiares do Vale do Jamari, Pedro Bonifácio, o projeto agrega valores à agricultura familiar, especialmente para os assentamentos de reforma agrária, onde a produção é potencializada em pequenas áreas.

O gerente de Agroecologia da Seagri, Alexandro Quirino, informou que serão feitas novas reuniões para dar continuidade ao planejamento de implantação do projeto piloto do PAF.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Suelly David
Fotos: Suelly David
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Assistência Social, Capacitação, Economia, Governo, Inclusão Social, Rondônia


Compartilhe