Governo de Rondônia
Sunday, 26 de September de 2021

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Mulheres de Fibra: Projeto quer fazer a diferença na vida de mulheres vítimas de violência em Cacoal e região

27 de maio de 2019 | Governo do Estado de Rondônia

Projeto coordenado pelo 4º Batalhão de Polícia Militar quer oportunizar uma mudança de vida às mulheres vítimas de agressão

Fomentar nas mulheres vítimas de violência doméstica o desejo de independência e de uma vida melhor! Este é o objetivo principal do projeto “Mulheres de Fibra”, desenvolvido e coordenado pelos policiais militares da Patrulha Maria da Penha do 4º Batalhão de Cacoal.

Em contato direto com cerca de 130 mulheres que possuem medidas protetivas contra seus agressores e estão sob a fiscalização da Patrulha Maria da Penha, os policiais viram a necessidade de proteger de forma integral as vítimas, não apenas mantendo longe seus agressores, mas oportunizando a elas, além do direito de ir e vir, o direito de trabalhar, de estudar, de ter uma vida.

“Muitas mulheres nem denunciam os seus agressores por depender financeiramente deles. Vivem da renda do agressor, na casa do agressor, e por isso se submetem a esse tipo de situação, pois entendem que, sem eles, elas não conseguiriam se manter. Simplesmente se tornam reféns das agressões”, explica a Sargento PM Juliane Lorenzon.

Defensoria Pública, Delegacia da Mulher, MP/RO, Creas, Cras, OAB/Cacoal e Conselho da Mulher estão entre os parceiros do projeto “Mulheres de Fibra”

É exatamente por isso que o projeto tem como missão oportunizar uma mudança de vida às mulheres vítimas de agressão, através da qualificação profissional, buscando espaço no mercado de trabalho, apoio jurídico, psicológico e ainda atendimentos de saúde.

“O projeto quer orientar essas mulheres quanto à sua inserção no mercado de trabalho, após passar por um acompanhamento psicológico, por profissionalização, ou capacitação da atividade para a qual já tem vocação. Queremos que essa mulher esteja apta e tenha espaço para prover o seu sustento e de seus filhos, dentro da proporcionalidade”, explica o comandante do 4º BPM, Major PM José Carlos França.

Coordenado pelo 4º Batalhão de Polícia Militar, o projeto “Mulheres de Fibra” tem entre os apoiadores, a Defensoria Pública, a Delegacia da Mulher, o Ministério Público, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), o Centro de Referência de Assistência Social (Cras), a Ordem dos Advogados do Brasil/ Subseção de Cacoal, o Conselho da Mulher e ainda diversos comerciantes parceiros.

“Queremos oferecer cursos, aumentar a inserção no mercado de trabalho e também promover a elevação da autoestima, para que essa mulher sinta que está preparada para escrever a própria história. Temos muitos apoiadores e agradecemos por isso. Agora queremos despertar nas mulheres vítimas de agressão esse desejo de mudança, de independência. Elas são a razão deste projeto e serão nossas multiplicadoras”, concluiu a coordenadora do projeto “Mulheres de Fibra”, Sargento PM Lorenzon.

Policiais Militares da Patrulha Maria da Penha desenvolvem projeto no âmbito do 4ºBPM


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Giliane Perin
Fotos: CB PM João Ricardo Marques
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Assistência Social, Capacitação, Cursos, Governo, Inclusão Social, Polícia, Rondônia, Segurança, Serviço, Servidores, Sociedade


Compartilhe