Governo de Rondônia
18/07/2024

AGRICULTURA SUSTENTÁVEL

Crescimento da cadeia produtiva do café de Rondônia é destacado por cooperativa de Minas Gerais

19 de junho de 2024 | Governo do Estado de Rondônia

Visita teve como objetivo trocar experiências e observar o trabalho que vem sendo desenvolvido pelos agricultores familiares do estado

Para conhecer as técnicas aplicadas no café sustentável de Rondônia, que se tornou referência após vencer vários concursos brasileiros, uma comitiva da diretoria da Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé) visitou produtores rondonienses, no mês de junho, com o objetivo de trocar experiências e observar de perto o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo governo de Rondônia, através da Secretária de Estado da Agricultura (Seagri), junto aos agricultores familiares no estado.

A cooperativa, considerada a maior entidade de cooperados da América Latina e sediada no estado de Minas Gerais, esteve nos municípios de Cacoal, Rolim de Moura, Novo Horizonte do Oeste, Nova Brasilândia d’Oeste, Seringueiras e São Miguel do Guaporé.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, a visita dos membros de uma cooperativa de grande porte comprova o crescimento da cafeicultura rondoniense, que está despertando o interesse nacional no produto interno. “A chegada da Cooxupé para avaliar a excelência do café especial cultivado em Rondônia é um sinal positivo do potencial da região, e da necessidade de ampliar os investimentos na produção”, ressaltou.

O titular da Seagri, Luiz Paulo, destacou a admiração da Cooxupé pela evolução da produção do café especial em Rondônia, evidenciando o potencial da região e a importância do apoio do governo do estado, por meio de instituições como a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) e Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), para fortalecer ainda mais a cafeicultura local.

“O intercâmbio de informações entre os estados é essencial para o desenvolvimento do setor, visto que em Rondônia quase 80% das propriedades são de agricultura familiar, com cerca de 20 mil produtores de café”, salientou o secretário de Estado da Agricultura.

O diretor-presidente da Emater-RO, Luciano Brandão frisou que, a troca de conhecimentos e tecnologias entre os estados pode impulsionar a cafeicultura da região a novos patamares, trazendo benefícios não só para os produtores, mas também para a economia local como um todo. “Com um cenário promissor e o trabalho dedicado dos produtores, aliado à políticas públicas eficientes, e engajamento das empresas privadas e cooperativas, Rondônia tem potencial para se destacar como um importante polo cafeeiro no Brasil. Essa ascensão do setor pode impulsionar a economia do estado e fortalecer a posição do país como um dos maiores produtores de café em nível global.”

TECNOLOGIA AVANÇADA

O presidente da Cooxupé, Carlos Augusto Rodrigues de Melo, destacou a relevância da visita dos representantes da cooperativa ao estado de Rondônia para conhecer a cafeicultura local, enfatizando como a região está investindo em alta tecnologia para impulsionar a produção de café, essencial para o crescimento sustentável do setor, e como os produtores conduzem os cuidados na lavoura de maneira sustentável, respeitando o meio ambiente e garantindo a qualidade do produto final.

Além disso, o presidente da cooperativa realçou o potencial turístico do estado, ressaltando a possibilidade de explorar o turismo rural do café para atrair visitantes e promover a economia local. “Rondônia está acompanhando a evolução da cafeicultura brasileira e se destaca pela produção do café Robusta Amazônico, que tem obtido reconhecimento no mercado nacional e internacional.”

ENTRE NO GRUPO DE WHATSAPP E RECEBA NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Gerson Costa
Fotos: Rayelle Silva
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Cacoal, Economia, Governo, Meio Ambiente, Municípios, Nova Brasilândia do Oeste, Novo Horizonte, Região Café, Rolim de Moura, Rondônia, São Miguel do Guaporé, Seringueiras, Sociedade, Tecnologia


Compartilhe


Pular para o conteúdo