Governo de Rondônia
Friday, 24 de September de 2021

Empreendedorismo

Rosa do Deserto, a realização de um sonho

28 de maio de 2014 | Governo do Estado de Rondônia

Rosas-do-DesertoTudo começou com um sonho, a vontade de vencer e uma estufa. A mineira Tereza Cordeiro chegou a Rondônia ainda criança. Casou-se, criou dois filhos, e como toda família, teve seus problemas. A fé e a coragem lhe deram forças para enfrentar críticas e, mesmo sem incentivo, foi em busca daquilo que mudaria sua vida. Assim foi o encontro com a Adenium obesum, a Rosa do Deserto.

Espécie da família Apocynaceae, a Rosa do Deserto, também conhecida como flor do deserto, teve sua origem no sul da África e da Península Arábica.  É uma planta que gosta de sol pleno, característica abundante em Rondônia. Assim, ao adquirir uma chácara, em 2006 e, passado o susto do difícil contraste entre a realidade e o imaginário (“era tudo pasto”, explica dona Tereza), a família Cordeiro deu início à realização do sonho com muitas árvores, pássaros, estufas e Rosas do Deserto.

Hoje, sete anos depois, o sonho já é realidade. A propriedade, localizada no município de Urupá, a menos de 400 quilômetros da capital, e que leva o nome de Estância Vitória conta com uma área de cinco alqueires, mas basta apenas um para que a família Cordeiro, capitaneada por dona Teresa, produza, em média, de 200 a 300 mil vasos de Rosas do Deserto por ano. “Temos vasos que vendemos por 10 reais e outros que chegam a seis mil reais”, diz dona Tereza.

Canteiro-de-floresEmpreendimento

Para chegar a esse empreendimento, dona Tereza viajou para vários estados brasileiros, frequentou cursos e participou de exposições onde ganhou notoriedade. Seu produto foi destaque na Expoflora – exposição que abriga os maiores produtores de flores e plantas ornamentais da América Latina.

Também se destacou na 15.ª Fiaflora Expogardem, na capital paulistana e foi matéria em sites e jornais de grande circulação do estado de São Paulo. Atualmente recebe encomendas de vários estados brasileiros e já tem recebido proposta de outros países.

Mediante tamanho sucesso, a Estância Vitória não poderia ficar de fora da 3.ª Rondônia Rural Show, a maior vitrine tecnológica da região norte e o maior centro de agronegócios do estado. No período de 21 a 24 de maio foi um dos estandes mais visitados, tendo vendido praticamente todos os vasos de Rosa do Deserto que levou.

 Incentivo

A Estância Vitória é a primeira e única produtora de Rosas do Deserto em Rondônia. O empreendimento é, sem dúvida, de grande potencialidade econômica, tanto para quem produz, como para o Estado. Assim, o secretário de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento e Regularização Fundiária (Seagri), Evandro Padovani, foi conhecer de perto a propriedade da família Cordeiro.

Em conversa com o secretário, dona Tereza queixa-se da falta de profissionais especializados para capacitar seus empregados. A Estância Vitória emprega, atualmente, 14 pessoas, e é ela quem passa para eles as técnicas de manejo das flores. Ouviu do secretário uma promessa de ajuda. “Se o município gera renda o Estado também, ganha”, disse.

Para Padovani é preciso fortalecer o emprendedorismo no campo. “Acredito no campo, a força do município está no campo, mas as pessoas ficam com medo de arriscar”, comenta, lembrando que uma das propostas do Governo do Estado está em buscar incentivos fiscais que possam contribuir com o desenvolvimento da produção.

O sonho

Um empreendedorismo que vem do campo tem muito a ensinar, e a aprender. Apaixonada pela vida no campo e suas riquezas naturais Tereza Cordeiro está trabalhando a sua propriedade para transformá-la em uma área de turismo de natureza.

Seguindo as orientações de uma paisagista a produtora já formou um mini bosque com essências florestais, um pomar diversificado, canteiros de flores, tudo feito com primor. Para o mês de agosto deste ano, ela está preparando um evento onde abrirá as portas de sua propriedade e lançará uma nova variedade de Rosa do Deserto.

Mas o sonho de dona Tereza não para por aí. Ela tem idéias para outros empreendimentos que inclui uma biblioteca e a catalogação das diversas árvores plantadas na sua propriedade.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Wania Ressutti - Assessoria Emater-RO
Fotos: Wania Ressutti
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Economia, Evento, Governo, Rondônia, Sociedade


Compartilhe