Governo de Rondônia
Saturday, 25 de September de 2021

MEIO AMBIENTE

Governo propõe lei para criação do Plano de Desenvolvimento de Florestas Plantadas em Rondônia

28 de outubro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Com o objetivo de tornar o projeto Florestas Plantadas uma política de  longo prazo, o Governo de Rondônia prevê na proposta de lei encaminhada ao Poder Legislativo a criação do Plano Estadual de Desenvolvimento das Florestas Plantadas, com vigência por tempo indeterminado e com atualização a cada quatro anos.

É o que estabelece o artigo 26 do projeto que será apreciado pelos deputados, e que institui a Política Agrícola para Florestas Plantadas no Estado de Rondônia, transformando em lei o projeto já coordenado no âmbito da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) desde 2011. Para muitos empresários e técnicos do setor florestal o Florestas Plantadas representa um novo ciclo na economia estadual.

“Existem diversas espécies de madeira de interesse comercial, e a teca é uma delas. O plantio mais antigo em Rondônia data de 25 anos. Hoje ela é exportada para a Índia, China e até o Paquistão. Sua produção tem garantido bom retorno aos investidores”, disse o coordenador do Florestas Plantadas, engenheiro florestal Edgard Menezes Cardoso.

Até maio deste ano, foram comercializados U$ 6,280 milhões em teca, segundo Edgard Cardoso. O eucalipto, outra espécie bem comercializada, é utilizada na recuperação de cercas e currais, e duas empresas em Rondônia – de  Vilhena e Jaru – atuam na recuperação e tratamento desse tipo de madeira.

O pinho cuiabano, espécie nativa, produz a melhor lâmina para compensados, pega verniz e pintura com boa qualidade. “Tem giro rápido. São sete anos, do plantio à colheita. É uma importante fonte de agregação de renda ao produtor e fortalece o setor industrial. Hoje temos duas empresas  que exportam compensados para mercados exigentes como o dos Estados Unidos e Alemanha”, afirmou o coordenador do Florestas Plantadas.

Reduzir a pressão sobre a floresta nativa é uma das grandes vantagens da política de se plantar florestas, o que pode ocorrer em áreas com solo degradado, já que as espécies comercializadas crescem bem em terras pobres.

Floresta Plantada da espécie teca

Floresta Plantada da espécie teca

É o que ocorre em Vilhena, nas áreas de cerrado. “Acabou que o município virou polo, um núcleo de produção florestal que está crescendo. O pinus, por exemplo, não é exigente quanto ao solo.  A produção é boa, e permite a extração da goma resina, produto de commodities, que tem no principal produtor a China. A Indonésia é o segundo e o Brasil é o terceiro produtor. Rondônia tem potencial”, garante Edgard Cardoso, completando que a goma resina resulta na produção de mais de dois mil itens na linha de fármacos, cosméticos e limpeza.

O Plano Estadual de Desenvolvimento das Florestas Plantadas vislumbra conhecer em detalhes a vocação e o que já está sendo produzido em Rondônia mediante a elaboração de um diagnóstico da situação atual do setor de florestas plantadas, incluindo inventário florestal; apresentar a proposição de cenários, incluindo tendências internacionais e macroeconômicas e metas de produção florestal e ações para seu alcance.

Serão contemplados pelo Plano a gestão territorializada da política de Floresta Plantada, a informação, o estimulo à ciência, tecnologia e inovação; assistência técnica, financiamentos, benefícios tributários e ensino florestal.

Com a lei que está sendo proposta pelo Governo de Rondônia, os  produtores – especialmente os pequenos e médios – terão no fomento florestal um instrumento estratégico que promove sua integração à cadeia produtiva e proporciona vantagens econômicas, sociais e ambientais. Como atividade complementar na propriedade rural, o Floresta Plantada viabiliza o aproveitamento de área degradada ou inadequada a outras atividades.

“Um produtor de leite que tem em sua propriedade uma área inutilizada pode plantar floresta. Ele vai conseguir comercializar a madeira para o próprio laticínio que compra seu leite, por exemplo, para usar como lenha. Com isso, agrega valor e renda à propriedade”, exemplificou Edgard Cardoso.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Mara Paraguassu
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Rondônia


Compartilhe