Governo de Rondônia
Thursday, 23 de September de 2021

INFRAESTRUTURA

Fábrica completa um ano de instalação em Porto Velho com produção de seis mil manilhas para obras de drenagem

04 de maio de 2017 | Governo do Estado de Rondônia

Visando acelerar as obras de drenagem e asfaltamento, em Porto Velho, há um ano o governo estadual instalou uma fábrica de manilhas, na área da Fazenda Futuro, na área do sistema prisional, na Estrada da Penal, ligada ao Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER).

A principio a fábrica foi instalada para produzir manilhas, mas, com a crescente demanda nas obras de infraestrutura, tivemos que ampliar nossa produção, disse Ezequiel Neiva

A principio a fábrica foi instalada para produzir manilhas, mas com a crescente demanda nas obras de infraestrutura na capital houve necessidade diversificar a produção

Em um ano de funcionamento, a fábrica já produziu cerca de seis mil manilhas destinadas às obras de drenagem que o DER e a prefeitura da capital realizam, a exemplo do bairro Ronaldo Aragão, na Zona Leste, onde o DER fez uma infraestrutura completa, que inclui drenagem, meio-fio, sarjetas, calçadas e asfalto em 12 ruas; e o bairro Aeroclube, que recebeu  560 metros de drenagem profunda e ainda irá receber mais  1.900 metros do Projeto Minha Rua.

Segundo o diretor do DER, Ezequiel Neiva, há pouco tempo a fábrica começou a produzir também piso tátil, que é um tipo de piso diferenciado, com textura e cor perceptíveis às pessoas com deficiência visual e baixa visão.

“A principio a fábrica foi instalada para produzir manilhas, mas com a crescente demanda nas obras de infraestrutura, tivemos que ampliar nossa produção, e hoje a fábrica, além das manilhas e dos pisos, produz blocos estruturais para fazer bocas de lobo, bloquetes que estão sendo usados para o calçamento no Novo Espaço Alternativo, tampas para boca de lobo e caixas de drenagens”, explicou Neiva.

Apesar de produzir outros materiais necessários às obras de infraestrutura, a grande produção da fábrica é de manilhas, chegando a produzir cerca de 50 por dia.

A fábrica conta com uma estrutura de dois galpões para produção dos materiais, um depósito, escritório, banheiro, refeitório e cozinha.

RESSOCIALIZAÇÃO

A mão de obra da fábrica é formada por reeducandos, fruto de uma parceria entre o DER e a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) com o projeto de ressocialização de apenados.

Trabalham na fabrica 31 apenados que cumprem pena no regime semiaberto na capital. O trabalho é remunerado com um salário mínimo, recursos do Fundo Penitenciário.

“A fábrica ainda proporciona trabalho e renda aos sentenciados. Eles não são obrigados a trabalhar, mas é dada a oportunidade, e quem aceita tem um dia da pena reduzido a cada três trabalhados além da remuneração”, frisou o diretor do DER.

Leia mais:
Obras de drenagem em Porto Velho ganham impulso com fábrica de manilhas do governo
Governo de Rondônia instala fábrica de manilhas com mão de obra de reeducandos do sistema prisional de Porto Velho


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Luana Lopes
Fotos: Arquivo DER
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Governo, Infraestrutura, Obras, Rondônia


Compartilhe