Governo de Rondônia
Saturday, 25 de September de 2021

SETOR PRODUTIVO

Produtores percorrem oito municípios no terceiro dia do Tour Técnico do Campo ao Porto em Rondônia

11 de setembro de 2015 | Governo do Estado de Rondônia

Produtores em visita a Alto Paraíso

Produtores em visita a Alto Paraíso

No terceiro dia de visitação às propriedades da região Central e Vale do Anari em Rondônia a comitiva de produtores e investidores que saíram de Mato Grosso no 2º Tour Técnico do Campo ao Porto percorreu cerca de 450 quilômetros pelas rodovias estaduais. Ao todo, foram visitados nessa quinta-feira (10) oito municípios: Ouro Preto do Oeste, Jaru, Theobroma, Vale do Anari, Machadinho do Oeste, Cujubim, Alto Paraíso e Ariquemes. A expedição que começou por Vilhena, na terça-feira (8), seguindo para Ji-Paraná, na quarta-feira, encerra nesta sexta-feira, em Porto Velho, a série de visitas a fazendas, a exemplo da MG Agropecuária, que tem a lavoura e pecuária em suas atividades.

Em Machadinho do Oeste, a comitiva foi recebida pelo empresário, produtor e ex-deputado estadual, Neodi Carlos Oliveira, que explanou em sua propriedade as peculiaridades da produção da região, apresentando custos reais. “Nesta região de Machadinho iremos encontrar terrenos mais planos e mais de 250 mil hectares disponíveis e propícios para a agricultura. A correção da acidez do solo tornou-se viável após a inauguração da usina de calcário, descartando a necessidade de trazer o insumo do Mato Grosso, que elevava o custo final da produção. Com o frete, a tonelada do calcário pode ser colocada aqui por R$ 125, enquanto que antes, ao trazer do estado vizinho, o custo era de R$ 230″, disse Neodi, explicando que esse ajuste no solo permitiu produzir aproximadamente 60 sacas de soja por hectare na safra. “É um número elevado, quando comparamos com a média estadual de 53 sacas por hectare”, apontou.

Palestra na fazenda do ex-deputado Neodi Carlos

Palestra na fazenda do ex-deputado Neodi Carlos

O produtor paranaense Rafael Vandresen, que compõe a comitiva, sinalizou o interesse em investir em Rondônia, na região de Ariquemes, e parabenizou a iniciativa da Central Agrícola e da FMC Agricultural Solutions em proporcionar as visitas técnicas.

“Nós somos produtores de grãos no Paraná e em Mato Grosso. Nossas áreas superam os 5.500 hectares e produzem cerca de 270 mil sacas de soja, por safra. Há alguns anos já pensávamos em investir em Rondônia, mas não tínhamos quem nos orientasse com informações pertinentes, como as que estamos recebendo durante o tour. Pensamos em adquirir, em 2016, pelo menos mil hectares para dar início à produção, uma vez que mesmo havendo elevação nos custos de produção, de 30 a 35%, devido à crise econômica e financeira que assola o País, o agronegócio é um dos últimos a senti-la, que surge a partir da dificuldade de acesso ao crédito nas instituições bancárias para investir na agricultura. De qualquer forma, quando fazemos o que gostamos, a tendência é dar certo”, detalhou Vandresen.

O secretário estadual de Agricultura, Evandro Padovani, falou sobre o fomento ao desenvolvimento do agronegócio em Rondônia, através do suporte que o Governo do Estado pode disponibilizar. “Temos que fomentar a produção, aumentar esses índices, promover a industrialização e o escoamento dos produtos a fim de suprir a necessidade do mercado interno e atender, não só estados vizinhos, mas também os países que fazemos fronteira, como a Bolívia. Nosso estado é pujante”, declarou Padovani.

Vice-governador, Daniel Pereira, recepcionou a comitiva em Ariquemes

Vice-governador Daniel Pereira recepcionou a comitiva em Ariquemes

O vice-governador Daniel Pereira também prestigiou a chegada da comitiva e apresentou um panorama completo da agricultura em Rondônia, explicando as distinções de investir no estado. “Rondônia dispõe hoje de energia própria para aumentar a produção, e atua em diversas frentes, como móveis de madeira, fruticultura, piscicultura, apicultura, bacia leiteira, café, confecção, hortigranjeiro, sistemas agroflorestais, turismo e pecuária de corte com uma área 100% livre de febre aftosa. O governo tem trabalhado fortemente na regularização e distribuição fundiária e disponibilização de crédito, além, é claro, de oferecer diversas linhas e formas para escoar toda essa produção”, argumentou Daniel Pereira.

O prefeito de Ariquemes, Lorival Amorim; o deputado estadual, Adelino Follador; o prefeito de Cerejeiras, Airton Gomes, entre outras autoridades do estado, recepcionaram a comitiva em um jantar, onde foram apresentados os resultados de outros produtores que já investem na região Central rondoniense.


Leia Mais
Todas as Notícias

Fonte
Texto: Rafaela Schuindt
Fotos: Ésio Mendes
Secom - Governo de Rondônia

Categorias
Agricultura, Economia, Governo, Indústria, Rondônia


Compartilhe